Senadores dos EUA condenam programa de envio de médicos de Cuba: ‘tráfico de pessoas’

Resolução menciona os médicos cubanos que estavam no Brasil pelo programa Mais Médicos e deixaram o país após o governo de Cuba se retirar do projeto criticado pelo presidente Jair Bolsonaro. O programa do regime de Cuba que exporta médicos cubanos para outros países do mundo foi classificado como tráfico de pessoas por uma resolução apresentada no Senado dos Estados Unidos nesta quinta-feira (10).
A resolução cita especificamente cerca de 8,3 mil médicos cubanos que estavam recentemente alocados no Brasil sob um contrato com o governo de Cuba, pelo programa Mais Médicos – criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!