Proteína liberada por exercícios melhora memória em animais com Alzheimer

A ideia de que fazer atividade física pode proteger o cérebro contra Alzheimer acaba de ganhar um reforço científico de peso. Um trabalho liderado por pesquisadores brasileiros revelou que uma proteína liberada após a realização de exercícios atua no cérebro protegendo os neurônios e facilitando a comunicação entre eles, o que acaba por favorecer a memória, normalmente a primeira coisa afetada pela doença.
Os resultados, publicados nesta segunda-feira, 7, na revista Nature Medicine, foram obtidos somente em camundongos, mas abrem uma porta para uma nova linha de investigação para terapias em humanos. Os pesquisadores, liderados pelo neurocientista Sergio Ferreira, da Universidade Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!