O laboratório que usa ‘supertecnologia’ para investigar se os rótulos do que comemos dizem a verdade

Centro de pesquisa em Belfast, na Irlanda do Norte, usa bisturi inteligente e biossensores para detectar fraudes e contaminações nos alimentos. Objetivo é desenvolver métodos para facilitar o trabalho dos órgãos de vigilância sanitária. Criado em 2009, laboratório do Instituto para Segurança Alimentar Global recebeu investimento inicial de 1,75 milhão de libras
Chris Baraniuk
Num laboratório em uma universidade em Belfast, no Reino Unido, um estudante chamado Terry segura um sensor infravermelho sobre um minúsculo prato de orégano em pó. O mercado rotulou o produto como “orégano seco”. Mas será que é isto mesmo?
Quando o sensor de luz atinge a amostra, um Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!