Médico que separou em SP gêmeas siamesas diz: ‘Topo foi o mais difícil’ 

Cirurgia de gêmeas durou 16 horas para ser concluída
Divulgação / HC Ribeirão Preto

As gêmeas cearenses Maria Ysadora e Maria Ysabelle, de dois anos e quatro meses, passaram a noite de sábado (27) e a madrugada de domingo (28), finalizando a separação. As meninas siamesas nasceram ligadas pelo topo de suas cabeças, na cidade de Patacas (CE), e esperaram dois anos para passar por este processo. Foram cinco cirurgias, no total, para que a separação das irmãs fosse completa.

O procedimento foi liderado pelo professor da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto (FMRP-USP), Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!