Estudo traz nova esperança a pacientes com tumor cerebral

São Paulo – Cientistas descobriram uma molécula capaz de reduzir um tipo raro de tumor cerebral de difícil tratamento. Chamado glioblastoma secundário, o tumor tem crescimento lento, agressivo e é encontrado em pessoas com menos de 45 anos.
O tipo secundário representa apenas 10% dos casos de glioblastoma, o que equivale a 2 diagnósticos por ano a cada 5 milhões de pessoas, segundo dados do portal português Onco+. Tratado com a temozolomida (TMZ), medicamento que modifica o DNA e age reduzindo a expansão e o crescimento dos tumores, o glioblastoma secundário costuma apresentar resistência à substância, podendo até agravar o quadro Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!