Entrar em medicina é mais fácil até na Rússia, mostram estudantes

Taís Chriguer está no segundo ano de universidade em Kursk
Arquivo pessoal

“U menya golovnaya bol” (У меня головная боль), do russo, significa “estou com dor de cabeça”. Essa é uma das muitas expressões que a estudante de medicina Taís Chriguer, 24, vai ouvir ao longo do curso de medicina da Universidade Médica Estatal de Kursk, na Rússia, a cerca de 500 km de Moscou.

Natural de Sorocaba, no interior de São Paulo, ela está no segundo ano. “Após quatro tentativas, desisti de tentar medicina no Brasil. Os vestibulares oferecem poucas vagas para faculdades públicas Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!