Decisão de não sediar a COP 25 pode ajudar a comprometer economicamente o país

Do orgulho à vergonha. Esta é a sensação dos ambientalistas diante da decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro de não sediar a próxima Conferência do Clima, a COP 25. O Brasil tinha se colocado na lista entre os países que queriam abrir suas portas para o encontro, que debate internacionalmente um dos maiores desafios que a humanidade já tem e terá ainda com mais força daqui para a frente, que são as mudanças climáticas. Mas o Itamaraty retirou o nome do país da lista e Bolsonaro avisou: a decisão foi minha. E será com vergonha que os representantes brasileiros vão Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!