A hora de parar de dirigir

Reino Unido lançou guia para avaliar capacidade de pessoas com demências leves
A questão é delicada e pode até acabar em briga, mas não deve ser deixada de lado. Quantos pais e mães continuam a dirigir mesmo quando já apresentam limitações físicas e reflexos menos rápidos? O carro ainda é sinônimo de autonomia para as gerações mais velhas e abrir mão dele representa uma perda considerável. No entanto, há doenças progressivamente incapacitantes, como artrites, e medicamentos cujos efeitos colaterais têm que ser levados em conta. E quando há leves sinais de demência, que não comprometem a independência do indivíduo mas Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!